Home Empréstimo Dicas infalíveis de como sair do aluguel e ter sua casa própria

Dicas infalíveis de como sair do aluguel e ter sua casa própria

0
Dicas infalíveis de como sair do aluguel e ter sua casa própria

Para realizar o grande sonho da casa própria, há uma série de fatores que você deve levar em consideração: o tempo, as necessidades individuais e familiares, presentes e futuras, e o orçamento com o qual você pode contar. Sendo assim, confira dicas infalíveis de como sair do aluguel e ter sua casa própria.

Existem várias opções para sair do aluguel e ter sua casa própria: compra à vista, de terceiros, negociação com bancos e imobiliárias, novas moradias em loteamentos particulares ou construção em terreno próprio, entre outras. Neste post de dicas infalíveis para sair do aluguel e ter sua casa própria que podem te ajudar no ponto econômico para conseguir realizar o sonho de ter a casa própria, do jeito que você imaginou!

Quer realizar o sonho de sair do aluguel e ter sua casa própria? Confira nossa dicas

Você pode começar com uma conta poupança, se quiser solicitar um subsídio moradia mais tarde ou solicitar um empréstimo para imovel.

Entretanto, seja qual for a maneira que você escolher para economizar sua renda, você deve ser paciente e persistente. Comprar uma casa, sendo um grande investimento, é uma jornada que leva tempo para ser concluída e requer organização.

1 – Identifique suas necessidades

Você provavelmente já sonhou em ter uma casa de dois andares com uma grande escadaria e um grande pátio, mas te convidamos a se perguntar: você já pensou no que realmente precisa em uma casa? Onde você mora agora mesmo e para onde planeja ir no futuro pode não ser o mesmo lugar com o qual você sonhou pela primeira vez quando sonhou em comprar uma casa.

Nossa primeira dica é reconhecer o que você realmente precisa em sua casa, fundamentar suas idéias e se perguntar: você precisa de um quarto separado para cada um de seus filhos, ou você quer que seus filhos dividem um quarto e possa ter espaço para um escritório em casa ou sala de jogos? Uma casa na cidade (ou ter uma casa no interior, para torná-la mais barata) ou viver em um apartamento faz mais sentido para as necessidades e estilo de vida de sua família?

Tome o tempo necessário para considerar quais são suas necessidades agora e quais podem ser suas necessidades no futuro. Depois faça uma lista das coisas que você precisa e quer em sua nova casa. Ter uma compreensão clara de suas necessidades ajuda a identificar as coisas mais importantes a serem procuradas ao ver as casas.

2 – Conheça o custo real de sua nova casa

Certifique-se de saber quanto sua nova casa vai realmente custar. Seu verdadeiro custo de moradia inclui mais do que um empréstimo. Um bom começo é usar uma calculadora ou simulador de financiamento para estimar seus pagamentos mensais uma vez que você tenha tomado a decisão de fazer um empréstimo ou solicitar um programa governamental como Minha Casa, Minha Vida. 

Você também deve acrescentar os custos dos impostos sobre a propriedade e do seguro do proprietário da casa. Além de seu pagamento mensal, você também deve considerar os custos de manutenção doméstica, utilidades, manutenção de aparelhos, reparos ou substituições não planejadas, e taxas de gerenciamento (se aplicável). 

Salientamos que você não deve esquecer de considerar os custos de serviços públicos, tais como eletricidade, gás, água, que poderiam aumentar seus custos mensais.

3 – Economize agora

Não espere até encontrar a casa que você quer comprar, comece a economizar agora. Você pode começar configurando uma transferência automática para sua conta poupança ou conta poupança programada a partir de cada pagamento.

Em seguida, procure áreas em seus gastos atuais onde você possa cortar custos. Por exemplo, embalar um almoço para levar para o trabalho pode reduzir a quantidade de dinheiro que você gasta em comida a cada mês.

Criar uma conta poupança agora é importante porque há muitas despesas que você terá que pagar durante o processo de compra de casa. Estes incluem depósitos, pesquisas domiciliares, avaliações, adiantamentos e custos de fechamento. Melhorar seu relacionamento ou entender sua conta poupança agora também ajuda a se preparar para despesas que podem ocorrer após a mudança, tais como decoração e custos não planejados de reparos e manutenção.

4 – Desenvolva seu Score 

Quando você está se preparando para comprar uma casa, você precisa ser inteligente quanto ao seu crédito. Desde a pesquisa até a compra deste produto financeiro, os credores usam sua pontuação de crédito como um fator chave para determinar se devem ou não aprová-lo. Eles também a utilizam para determinar a taxa de juros e os termos do empréstimo que irão aprovar.

Evite os erros comuns de crédito que muitos compradores de casas pela primeira vez cometem, como por exemplo:

  • Obtendo uma nova linha de crédito: Evite abrir novas linhas de crédito. Comprar um carro ou abrir um novo cartão de crédito pouco antes de aplicar ou fechar em sua nova casa pode afetar negativamente sua pontuação.
  • Evite completamente o crédito: Embora você não queira abrir novas contas pouco antes de comprar uma casa, você deve ter contas de crédito positivas para ajudá-lo a obter uma boa pontuação. Lembre-se, use seu crédito sabiamente para continuar contribuindo para sua pontuação.

5 – Pesquise suas opções de empréstimo 

Neste ponto, você deve saber com que pagamento mensal você se sente confortável, que áreas você pode pagar e quanto você pode pagar para abater. Agora é hora de comprar uma casa.

Compare as taxas imobiliárias de diferentes tipos de financiadores (bancos, cooperativas de crédito, entre outras instituições financeiras), assim como diferentes tipos de casas. Considere também sua experiência ou a experiência que as pessoas próximas a você tiveram com o emprestador.

É também uma boa ideia focar não apenas nas taxas que você está cotado, mas em todos os termos do imovel: certifique-se de que sua comparação responde a muitas destas perguntas: Quais são as taxas atrasadas? Quais são os custos de fechamento estimados? Existe uma taxa de pré-pagamento? Se você conseguir uma casa com o banco onde você já tem contas, você conseguirá um negócio melhor?

Dificuldades dos jovens para conseguir sua casa própria

A realidade em que vivemos torna-nos um pouco difícil comprar uma casa. Mas quem está longe de realizar essa aquisição são os jovens. Por que acontece isso? Nesta ocasião, contaremos quais são os motivos que levam os jovens a hesitar em comprar um apartamento.

Os principais obstáculos que os jovens encontram são as dificuldades em poupar o dinheiro que o investimento inicial implica e a falta de recursos para pagar a mensalidade da casa.

Como sair do aluguel e ter sua casa própria - Foto Pexels
Como sair do aluguel e ter sua casa própria – Foto Pexels

Com dificuldade para economizar e sem ter um valor alocado para pagar a primeira parcela do apartamento, os jovens preferem alugar um lugar para morar. Porém, há quem pense que é hora de parar de alugar e que deveria ter um imóvel próprio.

Para realizar o sonho da casa própria, você deve buscar um financiamento imobiliário acessível e com preços competitivos. Pense nisso como parte de seu patrimônio e procure um empréstimo que possa satisfazer sua situação atual.

O planejamento é um fator importante que você deve considerar. Comece a planejar com bastante antecedência, pensando na economia, para fazer a compra, pois geralmente é necessário um pagamento para comprar a casa. Assim como você também deve levar em conta certos sacrifícios, como cortar algumas despesas diárias.

Planejar e poupar não é só para os jovens. A falta de educação financeira fez com que não tivessem o bom senso de poupar desde pequenos e se foi possível fazê-lo, nunca se pensou no futuro, portanto, é importante saber como sair do aluguel e ter sua casa própria.