Home Educação Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos em Passos Simples

Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos em Passos Simples

0
Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos em Passos Simples

Se você está se preparando para se mudar, ajudar um membro da família ou comprar uma casa, economizar dinheiro é essencial. Você sabe que precisa de um orçamento, mas talvez não saiba como criar um orçamento de gastos fixos

Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos (Foto - Unsplash)
Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos (Foto – Unsplash)

A ferramenta mais útil para gerenciar melhor seu dinheiro (um pouco ou muito) é um orçamento pessoal. Isso permite que você veja quanto dinheiro está recebendo e como está gastando. 

Sendo assim, um orçamento estruturado não só o ajudará a assumir o controle de suas finanças pessoais, como também o ajudará a aprender a economizar mais, a administrar seu capital e a resolver seus problemas financeiros. Confira nosso guia de como criar um orçamento de gastos fixos.

O que é um orçamento de gastos fixos?

O planejamento financeiro é um plano financeiro que permite que você conheça sua situação financeira, classificando as contas, levando em conta as despesas regulares e urgentes e a renda em um determinado período. Um orçamento pessoal é, portanto, um orçamento que inclui apenas despesas e receitas pessoais.

O método mais comum é criar um orçamento pessoal mensal. Isso ocorre porque os salários e outras receitas semelhantes são informados mensalmente e muitas despesas são medidas mensalmente. Entretanto, dependendo de sua renda e de suas metas, o orçamento pode ser feito diariamente, semanalmente, quinzenalmente ou anualmente. 

Se você é uma família com várias fontes de renda e cada membro tem despesas pessoais diferentes, mas todos dependem dessa renda, é melhor criar um orçamento familiar.

Por que fazer um orçamento de gastos fixos?

Se criar um orçamento mensal não é facil para você, você não está sozinho. Uma pesquisa da National Foundation for Credit Counseling descobriu que seis em cada dez pessoas não cumprem um orçamento mensal. Há muitas razões para criar um orçamento.

  • Pagar a mensalidade da faculdade;
  • Fazer uma grande compra;
  • Enviar dinheiro para entes queridos;
  • Economizar dinheiro para emergências.

Ter um orçamento pode ser uma das ferramentas de gerenciamento de dinheiro mais valiosas. Essa é a chave para administrar seu dinheiro com sabedoria e eficiência.

Como criar um orçamento de gastos fixos?

Há dezenas de maneiras de criar um orçamento. Você pode criar um que separe seu dinheiro por categoria, dívida ou até mesmo metas de poupança… Alguns o obrigam a controlar cada custo até o último milímetro, enquanto outros facilitam muito. 

Na verdade, se for a sua primeira vez, é melhor experimentar a versão básica e personalizá-la depois que se acostumar com ela. “A parte mais difícil de um orçamento não é prepará-lo, mas executá-lo.” 

É por isso que mostramos a você como criar um orçamento de gastos fixos, eficaz e fácil que você poderá executar sem problemas. Vamos começar.

Defina sua renda mensal

Essa é provavelmente a etapa mais simples e envolve anotar quanto você ganha por mês. Se você trabalha, provavelmente já sabe disso. Entretanto, tenha em mente duas coisas:

Aproveite sua renda líquida mensal

Seu orçamento é baseado em sua renda líquida regular, que é o dinheiro que você tem em sua conta após as deduções e impostos. Não baseie seu orçamento no salário bruto.

Não baseie seu orçamento de gastos fixos em suposições

Você deve basear seu orçamento de gastos fixos em seu histórico de renda nos últimos 12 meses, não em projeções futuras. Por exemplo, se você acha que receberá um salário adicional ou uma renda adicional de R$1.000 em meio ano, é melhor não levar isso em conta ao fazer seu orçamento.

Analise seus gastos

Em que você gasta seu dinheiro? Para analisar seus custos, recomendamos que você crie primeiro uma planilha do Excel. O ideal é que você anote suas despesas dos últimos 12 meses, mas se isso for demais, você pode anotar suas despesas dos últimos 6 meses.

Classifique suas despesas

Levamos em conta todos os custos mencionados no programa Excel e os dividimos nos seguintes grupos no orçamento de gastos fixos:

Custos fixos não variáveis

Eles são importantes em sua vida diária e são coisas que não mudam de mês para mês. É importante detalhar cada despesa. Exemplos: aluguel, luz, internet, seguro-saúde, empréstimos, dívidas etc.

Custos fixos variáveis

É importante, mas também depende de seu consumo mensal. Como se trata de uma despesa variável, para determinar o valor, você precisa observar quanto gastou nos últimos 6 a 12 meses e escolher o valor mais alto. O segredo é retratar personagens realistas. Se você gasta uma média de R$1.350, não precisa gastar R$700 em compras.

Custos dispensáveis

Incluem restaurantes, entretenimento, presentes, esportes, viagens e muito mais. Estabeleça uma meta para cada despesa (por exemplo, “Eu gasto R$50 por mês em restaurantes”) e tente não ultrapassar.

Crie seu Excel

Agora que você tem suas despesas identificadas e classificadas, é hora de criar seu Excel, mas você também pode usar um app de gestão financeira. Você trabalhará com quatro colunas:

Categoria. Aqui você colocará a classificação que mostramos anteriormente:

  • Despesas fixas NÃO variáveis
  • Despesas fixas variáveis
  • Poupança
  • Despesas gastáveis

Conceito. Aqui você detalha em que consiste cada despesa:

  • Aluguel da casa
  • Empréstimo X
  • Mercado
  • Gasolina…

Previsão: quanto dinheiro você gastará por mês em cada item?

  • Para defini-la, leve em conta o gasto máximo dos últimos doze meses.

Atual. Nessa coluna, você somará as despesas que gastou em cada item durante o mês. Por exemplo:

  • Se você paga o aluguel, anote na coluna “atual” quanto pagou.
  • Se você for ao supermercado, anote quanto gastou. Quando for fazer compras novamente, se isso ocorrer durante o mesmo mês, você adiciona a nova compra ao valor anterior.

Revise, reformule e corrija

Ao analisar seu orçamento, você pode se deparar com muitas situações diferentes. Por exemplo, meu orçamento de lazer aumentou drasticamente, então gastei R$200 em vez de R$100. Ou os preços da gasolina subiram, forçando a gastar mais dinheiro com esses itens. 

Cuidado para não exagerar! A ideia básica do orçamento é o controle de custos. Não faz sentido fazer tudo isso e depois compensar os custos extras com o que você deveria estar economizando. 

Entretanto, se você tem consciência de suas despesas, deve saber que seu orçamento deve ser para viver. Revise seu orçamento, ajuste suas previsões de gastos, se necessário, e ajuste-as à sua realidade diária.

Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos (Foto - Unsplash)
Como Criar um Orçamento de Gastos Fixos (Foto – Unsplash)

Considerações Finais

Depois de criar um orçamento de gastos fixos, você pode descobrir que suas despesas reais são diferentes daquelas inicialmente orçadas, e talvez seja necessário reduzir algumas delas. Algumas são mais fáceis de cortar do que outras. Por exemplo, você precisa pagar o financiamento da casa ou a prestação do carro, e talvez não seja possível cortar nada. 

Mas você pode elaborar estratégias para reduzir o custo dos serviços públicos – maneiras de economizar água ou eletricidade – ou encontrar lugares mais baratos para fazer compras no mercado. Tentar gastar menos geralmente é um ponto de partida melhor do que cortar completamente uma despesa.

Se o seu orçamento for realista e você o usar como guia para seus gastos, estará mais bem preparado para emergências (outros custos inesperados). Você também estará preparado para um futuro financeiro melhor.