Home Empréstimo Reserva de emergência: como fazer a sua

Reserva de emergência: como fazer a sua

0
Reserva de emergência: como fazer a sua

Suas finanças estão preparadas para o inesperado? Se a resposta for não, ou se você estiver inseguro, pense na reserva de emergência

Antes de mais nada, confira por que a reserva de emergência é necessária após a crise de 2020, 2021 e 2022, portanto, ter um reserva de emergência para 2023 é o ideal. 

Isto lhe dará melhor proteção e uma melhor chance de resolver os problemas quando eles ocorrerem. No entanto, há algumas medidas que você precisa tomar para alcançar seu objetivo. 

Deseja saber como criar uma reserva de emergência? Confira tudo agora.

O que é uma reserva de emergência?

Uma reserva de emergência é uma parcela que, se calculada e investida corretamente, pode cobrir necessidades futuras imprevistas ou, como o nome sugere, situações de emergência. 

Você tem que ter uma reserva de emergência para que a inflação não lhe custe caro. A questão é que é fácil de armazenar porque é um investimento. 

É importante economizar uma certa porcentagem de dinheiro para o futuro. Simplificando, você nunca sabe quando o inesperado vai acontecer. A preparação antecipada é fundamental para evitar problemas de dívida.

O problema é que os brasileiros não têm uma cultura de reserva de emergência. Muitas pessoas gastam muito mais do que ganham porque não sabem como planejar seus gastos. 

Mas o maior mito é que é tarde demais para começar. Caso contrário, é sempre hora de começar a economizar e construir ativos financeiros. Quanto mais cedo você começar, melhor.

Reserva de emergência - (Foto Pexels)
Reserva de emergência – (Foto Pexels)

Uma reserva de emergência é um investimento de curto prazo para garantir um resgate imediato em caso de necessidade. 

Entretanto, isto não significa que seu dinheiro esteja ficando mais fraco. Alguns bancos oferecem produtos financeiros de baixa qualidade e altas taxas de administração, tornando os investimentos menos rentáveis. 

A primeira dica de reserva de emergência é investir em títulos que rendam juros em vez de poupança. 

Quem deve ter uma reserva de emergência?

É um acordo entre planejadores financeiros e consultores para fornecer liquidez em qualquer lugar do mundo. “As reservas de emergência são importantes para a idealização financeira do investidor”, diz Ilda Spritzer, professora da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e autora de “A bolsa no bolso: Fundamentos para Investimentos em ações”. 

“Além de proporcionar uma almofada de poupança e evitar que as pessoas se endividam, o fundo investe parte de suas carteiras alvo, por exemplo, para aposentadoria, em investimentos de longo prazo e de maior rendimento. 

Isto também nos permite distribuí-los por vários produtos”, explica Ilda. Em outras palavras, ele é adequado para todos os tipos de investidores: desde iniciantes e conservadores até experientes e pró-ativos.

Como começar a construir uma reserva de emergência? passo a passo

Tenho certeza de que você está pensando: “Como faço isso? Posso dividir parte do meu dinheiro todo mês? Sim, você pode e deve, confira as dicas a seguir!

Crie o plano financeiro perfeito

Antes de começarmos a pensar em mudança e adaptação, precisamos avaliar o estado atual de sua vida financeira. Você precisa saber onde se encontram seus maiores gastos. 

A partir daí, você precisa desenvolver uma estratégia financeira. A iniciativa visa desenvolver planos para otimizar o uso de recursos e criar cenários para a construção de reservas para contingências. Desta forma, você pode planejar suas economias e gastar seu dinheiro de maneira diferente.

Criação de um orçamento e gestão financeira

Quando se trata de planejamento financeiro, o orçamento é uma das ferramentas mais importantes para executá-lo. Ele funciona como um mapa de recursos e ajuda você a encontrar a melhor maneira de atender às suas necessidades diárias. 

Mas executar apenas o orçamento não é suficiente. Temos que garantir que ele seja cumprido, e isso requer uma ótima gestão financeira. Uma vez que você saiba seu custo horário para o dia, você precisa rastrear e registrar cada movimento. 

Você também pode fazer isso em uma planilha ou aplicativo móvel. Identificar cada movimento e compará-lo com o movimento previsto. Dessa forma, você saberá se está gastando muito e pode tomar decisões para se manter dentro de seu orçamento.

Some suas despesas mensais

O próximo passo é calcular suas despesas mensais para ver quanto dinheiro você precisa economizar. Três custos diferentes devem ser considerados. 

  • Custos variáveis: Custos que variam de acordo com a frequência e quantidade de consumo, por exemplo. Contas de água e eletricidade, combustível e alimentos;
  • Custos possíveis: são custos que são esporadicamente difíceis de prever, como manutenção de automóveis, custos de medicamentos e reparos gerais.

Em seguida, basta calcular os custos fixos e calcular a média dos custos variáveis em sua função de histórico de uso. Lembre-se de eliminar despesas extras e deixar apenas despesas básicas, pois a provisão deve ser usada apenas para incidentes. 

Uma vez que você tenha seu orçamento, aproveite a oportunidade para pensar sobre quais despesas você pode reduzir ou minimizar. Desta forma, economize mais e constitua uma reserva de emergência.

Conhecer a situação familiar é, portanto, um guia básico: todos têm seguro de saúde, você tem filhos, há empréstimos que precisam ser pagos? 

Todos estes fatores devem ser considerados antes de decidir quanto economizar para uma emergência. Isto nos leva ao próximo tópico.

Estabeleça metas de economia para o mês

Economizar dinheiro normalmente não é a chave para tudo. Portanto, é necessário se comprometer a fazer economias. Para se ter uma ideia do que precisa ser feito para construir uma reserva de emergência, é interessante estabelecer metas financeiras. 

Em geral, a reserva de emergência deve ser 6 vezes maior do que as despesas mensais. Quando você sabe disso, você já tem uma meta de quanto precisa economizar. Entretanto, é importante saber como atingir este resultado. 

É recomendável estabelecer metas menores, determinar o tempo e registrar as estatísticas a cada mês. Isso lhe dá uma estratégia acionável para ajudá-lo a atingir suas metas.

Evite compras por impulso

A mudança de hábitos também é uma parte importante da construção de uma reserva de emergência. 

Em resumo, qualquer pessoa que aprende a economizar agora pode economizar de maneira exemplar para investimentos de pós-graduação e pagamentos regulares. 

Reserva de emergência - (Foto Pexels)
Reserva de emergência – (Foto Pexels)

Neste contexto, uma das contra-medidas mais eficazes é evitar compras por impulso. Em vez de usar cartões de crédito para tudo, opte por dinheiro e pense duas vezes antes de comprar. 

Desta forma, a influência do fator emocional nas compras é reduzida e os custos desnecessários são reduzidos.

Conclusão

Uma reserva financeira de emergência é o primeiro passo para uma vida tranquila. Ela garante que você não acabará em uma crise financeira. 

Você não precisa ter muito dinheiro para fazer uma reserva. Você economiza pouco a pouco e de acordo com suas possibilidades financeiras.