Home Empréstimo Como ter boa relação com o banco para conseguir crédito

Como ter boa relação com o banco para conseguir crédito

0
Como ter boa relação com o banco para conseguir crédito

Ter uma boa relação com o banco é muito mais benéfico para você do que imagina. Embora hoje em dia as contas online estejam mais na moda do que nunca, onde você quase não tem nenhum relacionamento com as pessoas do banco, é verdade que melhorar o relacionamento que você tem com seu banco específico pode ajudar a economizar dinheiro, obter ofertas que lhe interessam e também conseguir crédito.

No artigo que publicamos hoje no Top5Melhores, vamos ajudar você a ter uma boa relação com o banco, independentemente do banco. Portanto, se você está um pouco cansado do relacionamento comercial que mantém com seu banco e gostaria que ele fosse mais proveitoso para você, deve dar uma olhada mais de perto nos conselhos que estamos dando hoje. 

Confira Também: Como sair das dívidas: as 5 melhores maneiras segundo a ciência

Não estamos falando de bancos: estamos falando de pessoas

O “Banco” é uma entidade que atende aos interesses de seus diretores e acionistas, e nem sempre aos de seus funcionários (como muitas outras empresas privadas). Como tal, ele é livre de subjetividade e seu comportamento responde apenas a um objetivo: maximizar o lucro.

No entanto, estamos lidando com pessoas, e muitas vezes dois interlocutores da mesma instituição podem nos dar a sensação de que estamos falando com um banco diferente.

Portanto, dificilmente alguém nega que o grau de empatia com a pessoa com quem estamos lidando, bem como a atenção dada como clientes à sua situação e aos seus objetivos (cada agência da rede apresenta um cenário diferente) significam que a pessoa com quem estamos negociando é muitas vezes mais importante do que a empresa que escolhemos.

Muito importante: saber o que você quer

Embora isso possa parecer óbvio, acredite que não é. É bom sentar em uma mesa para negociar com o que queremos. Não sente em uma mesa para apresentar uma operação sem conhecer perfeitamente o projeto e as necessidades de financiamento que ele exige.

É um erro explicar um plano ou uma ideia e não ter quantificado o valor necessário, os prazos ou as condições necessárias para realizá-la.

A falta de especificidade causa desconfiança na pessoa com quem estamos lidando e diminui as chances de a operação proposta ir adiante. A segurança do projeto se baseia em uma ideia muito específica das necessidades que devem ser atendidas para que nossa meta seja alcançada com sucesso. Um plano de negócios ou um estudo de viabilidade são de grande ajuda nesses casos.

Profissionalização do interlocutor

É mais do que preferível que o interlocutor que apresentará a operação seja uma pessoa treinada, com conhecimento do projeto e da realidade financeira da empresa e com capacidade de analisar os pontos fortes e fracos da proposta.

Quando o Banco percebe que, por trás da solicitação, há uma análise séria e uma equipe profissional que definiu claramente os objetivos e as necessidades, a operação é analisada de forma mais positiva. 

Faça uma apresentação: para que você está lá?

Embora sempre tenha sido aconselhável, agora é quase essencial que a empresa, o projeto ou o investimento seja o mais bem apresentado possível. Como dissemos antes, o analista de riscos não o conhece, e quem vai explicar seu projeto ou negócio melhor do que você?

boa relação com o banco

Aproveite a oportunidade para preparar um documento por escrito com as linhas gerais do investimento. O que facilita muito para o gerente enviar a proposta ao departamento de risco e aumenta muito as chances de sucesso.

Não minta, não esconda nada: omitir ou exagerar informações pode custar caro

Ao apresentar a transação, é essencial que todos os dados confidenciais, por mais negativos que sejam, sejam colocados na mesa desde o início. Se pensar que uma informação negativa pode prejudicar a transação, cria-se uma situação muito mais perigosa.

Obviamente, qualquer omissão ou deturpação descoberta durante a análise pode acabar com o negócio e prejudicar seriamente sua credibilidade.

Reforce os pontos positivos de sua empresa ou de seu projeto

Por outro lado, nada impede que nos concentremos nos pontos fortes, qualquer projeto tem. O foco correto neles deve ser a alternativa para que os pontos fracos sejam diluídos e percam peso na decisão final.

Seja transparente e claro

Estruturas corporativas complexas, planos de negócios complicados, relações corporativas cruzadas… são algumas das situações que complicam a aprovação de operações.

A proposta, a apresentação e as condições devem ser simples e concretas.

A capacidade de explicar o negócio ou projeto e transmiti-lo com clareza é fundamental em um momento em que operações complexas e complicadas não têm muito futuro.

Considerações Finais

Em resumo, entender um pouco melhor como funciona um banco e suas relações com os clientes nos permite optar por determinadas medidas que ajuda com uma boa relação com o banco ou instituição financeira no curto, médio e longo prazo.

Devemos entender que, no final das contas, trata-se apenas de mais uma relação comercial, em que ambas as partes esperam obter lucro, e isso (como em qualquer outro caso) implica necessariamente certas concessões que devem ser vistas apenas como parte de uma negociação comercial com um fornecedor (nesse caso, de dinheiro) que devemos ter o cuidado de manter ao longo do tempo.

Não há tática mais eficaz do que um cliente ou membro satisfeito ou feliz. À medida que a confiança cresce, a fidelidade do cliente tambem paralelamente. As pessoas que fazem suas operações bancárias passam a ser os principais representantes de sua marca. No entanto, o banco móvel e a digitalização mais ampla do setor tornaram o crescimento desses relacionamentos mais complexo.

As fintechs que estão surgindo evitam totalmente as interações pessoais e, em vez disso, oferecem aplicativos móveis e serviços rápidos.

A realidade é que muitos de seus clientes são especialmente uma geração de consumidores que cresceram em um mundo de alta conectividade, provavelmente preferindo usar seu site e aplicativos móveis para transações simples, como pagamento de contas e receber depósitos online.

Entretanto, transações mais complexas ou sensíveis, como solicitar um financiamento imobiliário, planejar a aposentadoria ou abrir uma conta de investimento, podem exigir mais interação humana.

Confira Também: Os 5 melhores CDBs do mercado: rendimento de até 136%