Home Educação Como juntar R$100 mil em 2024: por onde devo começar?

Como juntar R$100 mil em 2024: por onde devo começar?

0
Como juntar R$100 mil em 2024: por onde devo começar?

Existem alguns fatores para considerar na hora de aprender a como juntar R$100 mil. Com uma rentabilidade mensal de 1%, serão necessários 10 anos e R$430,00 todos os meses em investimentos para acumular R$100.000. A maioria dos investimentos em renda fixa segue a Selic, taxa de juros usada para seu desempenho.

O desempenho de títulos públicos, CDBs, debêntures, LCIs e LCAs, entre outros ativos atrelados a indicadores, melhora à medida que a taxa sobe, sendo assim, entendemos que ter uma carteira de investimentos diversificada ajuda muito a atingir seus objetivos de forma mais assertiva. 

Portanto, além de escolher um bom investimento, o valor investido mensalmente é muito importante, sendo o fator que vai determinar a duração até juntar R$100 mil. Contudo, confira as nossas dicas para saber como juntar R$100 mil.

Simulação de como juntar R$100 mil em renda fixa

Antes de tudo, com nossa simulação chegamos a conclusão que o investimento em renda fixa pode reduzir o tempo necessário para chegar a determinada quantia de dinheiro. Por exemplo, os CDBs (Certificados de Depósitos Bancários), amplamente utilizados no mercado, oferecem retornos variáveis, dependendo do período de investimento ou da tolerância ao risco do banco emissor.

Calculamos quanto tempo levaria para juntar 100 mil e obter um retorno de 110% sobre os juros do CDI (aproximadamente 15% de taxa de juros com uma taxa de juros do CDI equivalente a 13,65% ao ano).

Seriam necessários 8 anos e 6 meses para acumular R$100.000 se fossem feitos depósitos de R$500 por mês. O prazo seria de 5 anos e 5 meses com um investimento mensal de R$1.000. Confira nossa tabela para saber como juntar R$100 mil.

Valor investido por mêsRemuneração obtidaTempo necessário para acumular R$ 100 milTempo necessário para acumular R$ 1 milhão
R$ 500100% do CDI (aprox. 13,65% ao ano)9 anos24,3 anos
R$ 1.000100% do CDI (aprox. 13,65% ao ano)5,7 anos19,2 anos
R$ 500110% do CDI (aprox. 15,02% ao ano)8,6 anos22,9 anos
R$ 1.000110% do CDI (aprox. 15,02% ao ano)5,5 anos18,2 anos
R$ 500117% do CDI (aprox. 16,77% ao ano)8,3 anos21,3 anos
R$ 1.000117% do CDI (aprox. 16,77% ao ano)5,4 anos17 anos

Até agora, em todos os casos, consideramos apenas o retorno total após os impostos sobre a renda fixa. Entretanto, os investimentos isentos de impostos podem aumentar seu potencial de renda. 

As letras de crédito diretas, como as conhecidas LCI e LCA, são usadas nos setores imobiliário e agrícola. Os cálculos mostram que, como a LCA não paga imposto sobre sua renda, seu retorno é comparável ao da LCI, que oferece 110% do CDI e paga 117% do CDI. 

Se um investidor aplica R$500 por mês em um produto como esse, ele terá R$100.000 em oito anos. Se ele dobrasse seu investimento para R$ 1.000 por mês, teria de esperar cinco anos e meio para receber o mesmo valor.

5 erros mais comuns na hora de juntar R$100 mil

Após saber os rendimentos e prazos estimados e de grande importância ter conhecimento dos erros mais comuns, há 5 erros com os quais você deve tomar cuidado para saber como juntar R$100 mil.

Não ter uma meta

Qualquer pessoa pode ser pega em um ciclo vicioso por causa desse erro persistente. Não estabelecer uma meta para juntar R$100 mil que responda às seguintes perguntas: Para que estou economizando? O que estou tentando alcançar? Em quanto tempo quero receber? deixa o dinheiro na poupança aberto a saques a qualquer momento.

Consequentemente, dependendo do objetivo e da capacidade de poupar, deve-se definir uma meta de curto, médio ou longo prazo. A meta pode ser o pagamento de uma entrada para uma casa, um carro, um curso, etc.

Pensa grande e junta pouco

Se você deseja conseguir juntar R$100 mil, reserve muito dinheiro para que isso aconteça. Defina uma meta de poupança específica com base em seus interesses e, em seguida, mantenha o restante de suas despesas sob controle.

Gasta mais do que você recebe

Você terá uma compreensão mais completa de sua situação financeira quando tiver suas finanças pessoais sob controle. Uma pessoa será forçada a se endividar periodicamente se gastar mais a cada mês do que recebe. Portanto, parar com o uso indevido do chamado “ant-spending” é uma maneira de reduzir os custos. 

Esses são custos modestos e recorrentes, como tomar um café no bar ou pegar um táxi até o centro da cidade. Esses custos não representam muito dinheiro por si só, mas, com o tempo, podem se transformar em uma soma considerável. Muitos deles são facilmente evitáveis.

Retira fundos pensando em repor depois

Muitas pessoas tendem a retirar dinheiro da poupança para uma festa, uma conta ou algo semelhante e muito raramente devolvem a poupança planejada. Sendo assim, o dinheiro é apenas destinado para a finalidade pretendida, não retire.

Falta de paciência

Outro grande erro que as pessoas cometem quando começam a poupar é a falta de paciência. A menos que você seja rico ou não tenha despesas, é impossível juntar R$100 mil rapidamente. A poupança é uma estratégia de longo prazo, portanto, você precisa mudar sua mentalidade.

Como juntar R$100 mil em 2024 (Foto - Unsplash)
Como juntar R$100 mil em 2024 (Foto – Unsplash)

Começar a juntar hoje e alcance seus R$100 mil em 5, 8 ou 10 anos

Contudo, eu mostrei como usar uma estratégia simples que requer muito trabalho e os investimentos certos para você saber como juntar R$100 mil em 5, 8 ou 10 anos.

É preciso investir mais dinheiro, pois quanto menor o período de tempo investido, maior será o retorno do seu investimento. Por isso, é essencial contribuir regularmente e pensar de forma estratégica. Por exemplo, 430 reais investidos todos os meses durante 20 anos rendem 430 mil reais em renda fixa. Multiplica o valor em mais de quatro vezes, dobrando o número de anos. O poder dos juros compostos fica claramente demonstrado nessa situação.

Mas é preciso entender que estabelecer metas e perceber que aumentar a renda é mais crucial e eficaz do que simplesmente cortar gastos, esses são os primeiros passos para acumular um patrimônio líquido saudável.