Home Empréstimo Como Investir em LCI e LCA: Dicas, Tipos e Vantagens

Como Investir em LCI e LCA: Dicas, Tipos e Vantagens

0
Como Investir em LCI e LCA: Dicas, Tipos e Vantagens

Aprenda a como investir em LCI e LCA, que são investimentos isentos de impostos e comissões. As instituições financeiras emitem Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio, que são consideradas investimentos de baixo risco.

Como Investir em LCI e LCA

Com taxas de rendimento e segurança garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), há baixo risco, maior retorno e economia. Ambos são títulos de renda fixa que as instituições financeiras liberaram para captar recursos, transformando-os em uma forma de empréstimo.

Saiba como investir em LCI e LCA, entenda o funcionamento desses tipos de crédito e por que elas são uma opção interessante para quem busca investimentos seguros.

Confira Também: Como criar uma carteira de dividendos investindo em ações

LCIs e LCAs: o que são?

Saber como investir em LCI e LCA é importante, mas antes entenda o que são essas letras de crédito. 

O objetivo das LCIs e LCAs, dois títulos de renda fixa, é captar recursos para os setores correspondentes. 

Para financiar a operação desses dois setores, bancos e consultores de investimento emitem títulos.

O que é uma LCA?

As Letras de Crédito do Agronegócio, também conhecidas como LCAs, são um investimento de renda fixa que pode ser uma boa opção para investidores iniciantes. Elas são muito semelhantes com as LCIs. O destino do dinheiro captado é que faz a maior diferença. 

Usados principalmente para conceder empréstimos a produtores locais que precisam de fundos para comprar equipamentos e materiais. Dessa forma, os investidores contribuem indiretamente para o crescimento de setores importantes para o país e, ao mesmo tempo, geram altos lucros.

O que é uma LCI?

Uma letra de crédito imobiliário (LCI) é um investimento de dívida oferecido por uma instituição financeira que tenha recebido permissão do Banco Central (BC) para esse uso.

As instituições financeiras (como muitos bancos, Caixa Econômica Federal e companhias hipotecárias) usam esse ativo como ferramenta de financiamento e são responsáveis por pagar os investidores.

Tipos de LCIs e LCAs

Três padrões de ajuste são usados para investir em LCI e LCA. 

  • Prefixadas: os investidores recebem uma taxa de juros fixa no momento da aplicação, o que lhes permite prever o valor que receberão no vencimento. Por exemplo, 10% ao ano.
  • Pós-fixado: funcionam como seus nomes sugerem. A rentabilidade é fixa no momento após a compra, mais precisamente após o resgate. A rentabilidade está atrelada a indicadores econômicos, como Selic, CDI e IPCA, e muda ao longo do tempo. Exemplo: 100% de CDI.
  • Híbridos: que combinam o melhor dos dois tipos anteriores, pagando um percentual fixo e outro vinculado a um indicador. Tomando o CDI como exemplo, com taxa percentual anual de 3%.

A decisão de escolher uma dessas opções é influenciada por diversas variáveis relacionadas às características e aos objetivos de cada investidor.

Vantagens de investir em LCI e LCA

Consideradas fundos de estímulo do governo porque fornecem financiamento a setores estratégicos e estimulam a economia. Portanto, o governo isenta esses investimentos de impostos, o que é um dos benefícios. Aqui estão outros benefícios: 

Rendimento:As LCAs oferecem rendimentos mais altos do que as contas de poupança e seus rendimentos correspondentes as tornam mais atraentes do que outros títulos populares.
Diversificação:Geralmente é recomendável incluir esses ativos em seu portfólio. Esses setores estratégicos são financiados para que você possa ganhar dinheiro e ajudá-los a crescer.
Seguro:LCI e LCA são considerados investimentos de baixo risco e são tão seguros quanto dinheiro. Esse nome é aceitável porque tanto as LCIs quanto as LCAs são cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O FGC permite que os emissores de títulos recebam até R$250.000 por CPF por instituição financeira em caso de perda. Declarada falência.

Se esses benefícios corresponderem às suas expectativas, as letras de crédito podem se tornar um investimento mais atraente para seu portfólio, sendo assim confira logo abaixo como investir em LCI e LCA.

Como investir em LCI e LCA?

A primeira etapa de como investir em LCI e LCA é abrir uma conta em uma corretora de boa reputação. Essas organizações determinam os requisitos do produto, como o valor mínimo de investimento, a data de vencimento e a taxa de retorno. 

Para se inscrever, os investidores devem ter um CPF válido, uma conta e os fundos necessários. Entre outras opções de investimento em renda fixa, a LCI e a LCA estão listadas na corretora local do banco.

Como não há resgate antecipado, você precisará selecionar, durante a transação, a opção que melhor atenda aos seus objetivos, levando em conta o valor, a liquidez e os juros. Não é possível resgatar os investimentos em LCI e LCA antes do prazo estipulado.

Quando os títulos têm uma data de vencimento, o dinheiro vai para a conta, juntamente com os juros, no final do prazo. Os resgates são manualmente para produtos de liquidez diária sempre que solicitados pelo investidor, respeitando o período de carência legal de 90 dias.

Dicas para investir em LCI ou LCA

Contudo, agora que você já sabe como investir em LCI e LCA, separamos algumas dicas para te ajudar antes de entrar no mundo dos investimentos de letras de crédito.

Para serem considerados bons investimentos, os títulos imobiliários e agrícolas devem ter características que correspondam aos objetivos de cada investidor. Portanto, é importante analisar vários aspectos desses títulos antes de investir.

Não coloque 100% do seu capital em um único investimento. Se ele falhar, você pode perder tudo. O ideal é distribuir seu dinheiro em vários investimentos diferentes. Alguns deles são mais lucrativos do que outros; no entanto, isso minimiza o risco.

Não é aconselhável investir sem conhecer. Dedique algum tempo para pesquisar o que é. Você precisa saber quais são os riscos que está assumindo, quanto tempo precisa permanecer no investimento, quanto dinheiro precisa arriscar e qual é a taxa de retorno.

Graças à transformação digital, você pode acompanhar os movimentos do mercado em tempo real. Se um investimento não estiver apresentando números favoráveis, você pode sair a tempo.

Você também pode usar um aplicativo ou software para monitorar seus investimentos. Esses programas mostram as variáveis no preço das ações, moedas, criptomoedas e outros ativos.

Você pode escolher os tipos de investimentos que melhor atendam às suas necessidades. Deve-se levar em conta fatores como seu perfil de risco, sua idade e a quantia de dinheiro em jogo. O importante é investir com sabedoria para que seu capital cresça.

Confira Também: Como juntar dinheiro ganhando um salário mínimo