Home Empréstimo Melhores ETFs para 2024: monte uma carteira de investimentos

Melhores ETFs para 2024: monte uma carteira de investimentos

0
Melhores ETFs para 2024: monte uma carteira de investimentos

Os melhores ETFs para 2024 são fundos criados a partir de ações de empresas indexadas, como a Ibovespa, o que pode ser uma boa maneira para quem quer investir em mercados globais sem sair do Brasil.

É hora de pensar em onde investir em 2024, para saber quais são os melhores ETFs para 2024, você precisa considerar tudo com base nos dados de 2023. Mas há algumas ressalvas. Observe que os retornos anteriores não são garantia de que isso continuará. 

Há muitos tipos de fundos de índice no mercado, cujo objetivo é fornecer um termômetro do mercado para ajudar a analisar e definir uma estratégia de investimento. Saiba quais os melhores ETFs para 2024 e como funciona esse tipo de investimento.

O que é um ETF?

Os ETFs são um tipo de fundo que é negociado nas bolsas de valores durante todo o dia como ações de empresas. Portanto, é necessário estar ciente dos riscos de cada produto financeiro, incluindo data de vencimento, taxas, impostos etc. Um exemplo é o BOVA11, que utiliza o índice Bovespa.

As projeções macroeconômicas para 2024 devem levar em conta a continuidade do ciclo de redução da taxa de juros Selic na economia. Essa situação é ameaçada por fatores externos e possíveis mudanças no sistema orçamentário nacional.

Atualmente, existem 525 mil investidores e um patrimônio de 38 bilhões de reais. Essa é uma boa opção para quem deseja investir em CDB, Tesouro Direto e outros títulos como LCI e LCA e diversificar seus investimentos transferindo parte do capital para ações.

O melhor desse investimento é que a gestão é feita por terceiros que administram a compra e venda em uma estratégia definida, podendo optar por investir em todo o mundo.

Como funcionam os ETFs?

Os melhores ETFs são negociados em bolsa geralmente são projetados para acompanhar o valor de um ativo subjacente que é negociado a um preço determinado pelas mudanças nos mercados em relação a esse ativo. Portanto, os ETFs funcionam da seguinte forma:

Os provedores de fundos detêm os ativos subjacentes, projetam fundos para acompanhar o desempenho e, em seguida, vendem ações desses fundos aos investidores.

  • Os acionistas não são proprietários dos ativos do fundo, mas possuem ações do ETF. Os investidores em ETFs que acompanham um índice recebem retornos fixos ou reinvestem nas ações que compõem o índice.
  • Os investidores podem comprar ações de um fundo mútuo da mesma forma que compram ações de uma empresa. 
  • Os compradores e vendedores negociam ETFs todos os dias para ganhar dinheiro com as ações.

Tipos de ETFs

Há muitos tipos de fundos mútuos, incluindo fundos de ações e fundos de títulos. No Brasil, os ETFs vinculados a índices são os mais negociados. No entanto, existem outros tipos de ETFs. Confira os tipos:

  • ETFs de Índice: o método mais comum, onde se vincula os retornos a um índice de mercado atual. 
  • ETFs de commodities: retornos vinculados a commodities, como ouro, outros metais preciosos e combustíveis fósseis.
  • ETFs de ações: Os ETFs vinculados a índices são os ETFs mais comuns no mercado. Esse tipo de ETF reinveste os ativos do fundo e de seus acionistas com base na carteira de um índice.
  • ETF de títulos: esse tipo de ETF acompanha o desempenho de ativos fixos. Existem alguns ETFs de títulos no Brasil vendidos por corretores da B3.

Conheça os melhores ETFs para 2024 

Na próxima seção, analisaremos os melhores ETFs para 2024, dentre os mais de 200 disponíveis na B3.

QR Bloomberg DeFi (QDFI11)

O ativo mais valioso deste ano é o QR Bloomberg DeFi (QDFI11). Esse é o primeiro ETF a alocar recursos em mercados financeiros descentralizados (DeFi), um investimento cada vez mais popular e crescente em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Seu desempenho está alinhado com o benchmark Bloomberg Galaxy DeFi administrado pela Vórtx Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários LTDA e pela QR Capital Gestora de Recursos LTDA.

Hashdex Crypto Metaverse (META11)

Em segundo lugar está o Hashdex Crypto Metaverse ETF (META11), com um crescimento de 34,91% em 2023. Sua exposição diversificada aos setores de entretenimento digital e blockchain do Metaverso oferece fácil acesso a esse mundo. É um índice seguro, protegido e regulamentado.

Esse indicador é um dos mais importantes e amplamente seguidos no mundo e serve como referência para o desempenho de ETFs relacionados a criptomoedas.

Investo Blok (BLOK11)

Em terceiro lugar está o Investo Blok (BLOK11), um ETF que acompanha o índice MVIS Crypto Compare Smart Contract Leaders, que subiu 31,49% no acumulado do ano. Administrado pela Investo, uma gestora de investimentos brasileira especializada em ETFs.

O índice MVIS CryptoCompare Smart Contract Leader é um índice que mede o desempenho dos contratos inteligentes mais relevantes no mercado de criptomoedas. 

BOVA11 

O BOVA11 é um fundo que usa o principal índice do mercado de ações do Brasil, a Ibovespa, e é um fundo de investimento que usa esse índice como seu subjacente, portanto, a Ibovespa é o índice usado no ETF.

Isso permite que os investidores invistam indiretamente em algumas das empresas de capital aberto mais importantes do Brasil, com base na estrutura do índice. 

BRAX11 

A taxa de administração do BRAX11 é de 0,20, com base no índice brasileiro (IBrX 100), que mede o retorno sobre o investimento de uma carteira teórica das 100 ações mais negociadas na BM&FBOVESPA, de acordo com o número de transações e o volume financeiro.

Como referência, o índice brasileiro (IBrX 100) consiste em uma carteira teórica das 100 ações mais negociadas no mercado acionário, levando em conta seu número, tamanho financeiro e medindo o retorno desses investimentos.

É hora de dar um passo e investir

Se você está preocupado com o fato de ser tarde demais para começar a investir nos melhores ETFs para 2024, considere o seguinte: De acordo com um estudo da Folha PE, a idade em que uma pessoa começa a investir é de 18 a 25 anos. 

A pesquisa mostrou que muitos investidores recém-formados não têm dinheiro livre para investir, e aproximadamente 44% dos investidores da Geração Z disseram que o dinheiro limitado foi um fator significativo para deixar de investir. Lembre-se, o mais importante é que não se trata de quanto você investe, mas de quão cedo você começa a investir.