Home Empréstimo Como criar uma carteira de dividendos investindo em ações

Como criar uma carteira de dividendos investindo em ações

0
Como criar uma carteira de dividendos investindo em ações

Thomas Forsha, da River Road, é um dos principais especialistas em investimentos em empresas com alto rendimento de dividendos. Sua participação em nossa Morningstar Investment Conference, em Londres, revelou sua estratégia de como criar uma carteira de dividendos investindo em ações. 

Como criar uma carteira de dividendos

Mas antes de fazer isso, ele enfatizou que um dividendo atraente não significa necessariamente um investimento atraente e aconselhou muita cautela ao escolher empresas que pagam altos dividendos. De acordo com ele, os fatores considerados ao escolher uma ação com alto rendimento de dividendos são os seguintes:

  • A empresa tem aumentado seus dividendos regularmente?
  • O índice de pagamento é sustentável?
  • A empresa é financeiramente sólida?
  • A administração da empresa demonstra importância para os dividendos?
  • Ações negociadas a um preço razoável

Como a maioria das coisas, todos têm sua própria opinião sobre como criar uma carteira de dividendos.

A maior parte do debate tende a se concentrar em quantas ações um investidor deve possuir e como suas participações devem ser diversificadas em diferentes setores.

Embora não haja uma resposta certa ou errada, há diretrizes gerais que os investidores devem ter em mente para evitar correr riscos desnecessários com suas carteiras de dividendos.

Confira Também: Como começar a investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro?

O que é investimento em dividendos?

A base da estratégia de como criar uma carteira de dividendos. Os dividendos nada mais são do que a parcela dos lucros que uma empresa decide pagar a seus acionistas.

Em geral, se uma empresa aumentar seus dividendos ao longo de muitos anos, é normal que seus lucros também aumentem a cada ano, mas você terá de se certificar de que esse é realmente o caso e que ela não está pagando a você um dinheiro que não tem, comprometendo seus resultados futuros. 

Em outras palavras, você terá de se certificar de que a cada ano ela lhe pague mais dividendos porque a cada ano ela ganha mais.

Também não é bom que os dividendos simplesmente cresçam. Eles precisam crescer de acordo com a inflação, caso contrário, mesmo que você receba mais a cada ano, a inflação significará que você poderá comprar menos e seu poder de compra será reduzido.

Essa é a parte principal da estratégia: que as empresas aumentem os dividendos que pagam. Um aumento de 6% se você receber R$10 em dividendos será de apenas 60 centavos. Mas se receber R$100 será de R$6 e se receber R$1.000 será de R$60.

Imagine que você receba essa quantia, R$1.000 por mês em dividendos. Já imaginou se em um ano seu salário aumentasse R$60 por mês, no ano seguinte R$63 e no ano seguinte R$67? Bem, é isso que o investimento em dividendos proporciona a você.

Imagine um título perpétuo, com o qual você nunca precisou se preocupar porque não tinha data de vencimento e que também atualizava seu cupom anualmente e acima da inflação. Você gostou da ideia, não gostou?

Por que investir em ações de dividendos?

Investir em ações de dividendos pode ser uma maneira atraente de os investidores buscarem aumentar seu patrimônio de longo prazo por meio das seguintes vias:

  • Fluxo de renda adicional e regular.
  • Os dividendos emitidos geralmente permitem que os investidores empreguem um reinvestimento de dividendos (DRIP), o que significa que os investidores podem usar esses dividendos para aumentar seu investimento nas mesmas ações, em vez de receber a distribuição em dinheiro. Muitas corretoras oferecem esse serviço. O reinvestimento nesses intervalos regulares permite que os investidores comprem ações a preços diferentes, dependendo dos preços das ações no momento.
  • Em épocas de queda do mercado, as ações com dividendos podem oferecer algum elemento de proteção contra a queda dos preços das ações, pois as ações que pagam dividendos ainda podem pagar dividendos durante esses períodos de queda do mercado. Entretanto, é importante observar que não há garantia de continuidade dos dividendos, e as empresas não precisam continuar a pagá-las no futuro, principalmente se virem uma fase difícil pela frente e preferirem manter o caixa disponível para enfrentar um período mais longo de cenário turbulento.

Os 5 principais pontos de como criar uma carteira de dividendos

1. Objetivos de investimento

Todo investidor deve ter em mente objetivos financeiros específicos. Isso envolve o apetite pelo risco, os recursos financeiros e o horizonte de tempo de investimento. 

Compreender os objetivos de investimento é essencial para que os investidores selecionem adequadamente as opções de investimento, nesse caso, ações de dividendos.

2. Seleção de ações de dividendos

A seleção de ações de dividendos pode ser complicada, pois os investidores podem não saber por onde começar. 

Os índices de valor de mercado podem fornecer aos investidores informações importantes sobre as avaliações do mercado de ações. 

Isso pode ajudar o investidor a identificar ações de valor e de crescimento, além de permitir comparações entre ações e entre setores de ações ou capitalizações de mercado.

3. ETFs de dividendos

Investir em ações de dividendos não se trata apenas de comprar ações individuais. O acesso a ações de dividendos também pode ser obtido por meio de ETFs de dividendos que oferecem exposição a uma ampla seleção de ações que pagam dividendos. 

É importante observar os componentes do ETF para verificar se ele atende aos requisitos de ações com dividendos, pois alguns fundos podem conter componentes adicionais ou diferentes, como títulos, commodities etc. 

4. Histórico de dividendos

Selecionar uma ação que tenha apenas o maior dividendo proporcional pode parecer a escolha teórica óbvia; no entanto, a força geral e as perspectivas da empresa são importantes. 

Uma empresa pode pagar um grande dividendo, mas pode ser fundamentalmente instável e ter um futuro sombrio. Isso poderia fazer com que a empresa cortasse ou até mesmo deixasse de pagar os dividendos no futuro. Isso ilustra a importância da pesquisa e da análise adequadas, em vez de simplesmente perseguir os dividendos mais altos.

A compilação de uma lista de ações com dividendos de alto rendimento pode ser um bom ponto de partida, após o que um mergulho profundo em cada empresa permitirá que os investidores examinem quais ações podem ser adequadas para compra e quais não são.

5. Comissões de corretagem e opções de reinvestimento

A escolha da corretora mais adequada é frequentemente negligenciada, mas isso pode afetar a facilidade de negociação, o custo e a adequação do investidor. Uma plataforma que seja fácil de usar é importante para não confundir os investidores, principalmente os novatos.

Os custos desempenham um papel importante, pois as cobranças de comissão podem afetar os retornos potenciais, portanto, não deixe de pesquisar os possíveis corretores antes de se comprometer. 

Os investidores devem entender como criar uma carteira de dividendos em termos de tipos de ordens, liquidez do mercado de ações, horários e volumes de negociação. Esses conceitos simples ajudarão os investidores a tomar decisões sólidas de investimento.

Confira Também: Como Viver de Tesouro Direto: Guia Definitivo