Home Empréstimo Como Viver de Tesouro Direto: Guia Definitivo

Como Viver de Tesouro Direto: Guia Definitivo

0
Como Viver de Tesouro Direto: Guia Definitivo

Um dos títulos mais seguros na economia brasileira é o Tesouro Direto, o título do governo. Além disso, o Tesouro Direto em uma anuidade pode ser a melhor opção para investidores conservadores que buscam como viver de Tesouro Direto.

O sonho de muitas pessoas e investidores é viver de sua renda sem trabalhar, está se tornando realidade. As estratégias de renda passiva são projetadas para fazer com que o dinheiro “trabalhe por si mesmo”. 

Algumas pessoas nos mercados financeiros fazem isso criando carteiras de ações que pagam dividendos regularmente. Como alternativa, você pode usar um fundo imobiliário que forneça renda mensal. 

Para obter mais informações sobre como viver de Tesouro Direto, confira o artigo.

Confira Também: Como se aposentar: requisitos, economias e tempo

O que é renda fixa?

Renda fixa, um tipo de investimento em que o retorno exato e o momento recebido são conhecidos antecipadamente. 

O investimento em títulos de renda fixa é um modelo associado a um perfil de investidor mais conservador, pois minimiza o risco de perda que, por exemplo, as ações oferecem. Não existe um único tipo de renda fixa.

Como viver de renda fixa

Como viver de Tesouro Direto? Agora tentaremos responder a essa pergunta. Existem diferentes fórmulas para viver sem trabalhar e todas elas têm uma coisa em comum: criam um sistema que gera renda passiva para você. Em outras palavras, uma fórmula que lhe dá dinheiro sem que você tenha de passar 8 horas trabalhando das 9h às 19h.

Independentemente do sistema que você escolher, se quiser viver de renda, terá de fazer algum tipo de investimento inicial. Para viver de seus investimentos, como veremos mais adiante, você precisará ter um capital inicial significativo. E esse será o principal do investimento que gerará os retornos que constituirão sua renda anual.

Com outros sistemas, talvez você não precise de tanto dinheiro no início, mas precisará dedicar tempo para estabelecer sua ideia de renda passiva. Isso é o que acontece, por exemplo, ao montar um negócio, criar um blog de nicho, um curso para monetizar ou escrever um livro, para dar alguns exemplos.

Aspectos importantes a considerar antes de investir em títulos

A renda fixa sempre se destacou entre os investidores mais conservadores devido à segurança que proporciona, pois não costumava ter quedas significativas e, no longo prazo, permitia obter retornos muito interessantes para esse tipo de investidor. 

Levando em conta a inflação e o aumento das taxas

É importante levar em conta o cenário atual de aumento das taxas e inflação sustentada ao longo do tempo, bem como a possibilidade de a economia global entrar em recessão, caso em que os emissores podem ter mais dificuldade para cumprir seus pagamentos, como vimos em casos recentes, o que pode reduzir o poder de compra dos rendimentos obtidos em renda fixa. 

Nesse sentido, é importante escolher títulos e valores mobiliários de renda fixa que tenham uma grande chance de proporcionar retornos positivos após a inflação, embora isso muitas vezes seja difícil de prever e exija consultores financeiros especializados que possam nos ajudar a avaliar os riscos e as oportunidades.

Estudar a qualidade de crédito do emissor

Ao investir em renda fixa, é necessário estudar detalhadamente a qualidade de crédito do emissor no qual o dinheiro está sendo injetado, o que será essencial para avaliar se você está investindo em uma entidade solvente ou se existe o risco de o emissor dos títulos ou valores mobiliários não conseguir cumprir seus pagamentos. 

Viver de Tesouro Direto

Essas informações obtidas por meio de agências de classificação de crédito, que são responsáveis por fornecer classificações de crédito para todos os emissores de renda fixa.

Análise a taxa de juros e sua periodicidade

Outro aspecto fundamental é analisar as taxas de juros e os termos do investimento. Lembre-se de que quanto mais alta for a taxa de juros, maior será o risco do investimento. 

Da mesma forma, quanto mais longo for o prazo do investimento, maior será a taxa de juros, mas também o risco envolvido, pois as condições do mercado podem mudar e afetar o retorno.

Passo a passo de como viver de Tesouro Direto

Para viver de Tesouro Direto, você precisa ter CPF e uma conta corrente ou poupança. Veja nosso guia passo a passo. 

  • Abra uma conta em um banco ou corretora autorizada que faça negócios com o Tesouro Direto. Você pode encontrar uma lista de todas as instituições financeiras que podem fazer isso no site do Tesouro Direto.
  • Transfira os fundos que deseja investir no Tesouro Direto de sua conta bancária para sua conta bancária ou de corretagem registrada. 
  • Comece a investir por meio da plataforma do Tesouro Direto com seu site e aplicativo oficiais, ou por meio da plataforma da empresa registrada.

Qual a estratégia para obter renda com títulos públicos?

Ao investir em títulos do Tesouro, há dois fluxos de caixa potenciais: um é a desvalorização do título e o outro é o aumento do rendimento de uma só vez, sem que o título vença. O chamado título semestral IPCA é um exemplo de título que paga juros semestralmente. 

Apesar dos pagamentos semestrais, os especialistas recomendam alternar entre títulos públicos e títulos com pagamento de dividendos. Em outras palavras, o site do Tesouro Direto lista as datas de pagamento dos títulos.

Na prática, quanto rende R$1.000 no Tesouro Direto?

Os rendimentos do Tesouro Direto variam de acordo com o tipo de título adquirido e o tempo investido. Foram feitas três simulações no site oficial do Tesouro Direto para ilustrar as diferenças de investimento. 

Há vários vencimentos, um para cada tipo de título disponível. As simulações utilizadas nos exemplos abaixo foram retiradas do site oficial do Tesouro Direto em 29 de maio de 2023.

Tesouro Prefixado 2026

Uma pessoa que investiu R$1.000,00 no Tesouro Prefixado 2026 em 29/05/2023 terá um patrimônio de R$1.344,61 a ser pago em 01/01/2026. Somente com títulos públicos prefixados é possível saber com certeza quanto será reembolsado no vencimento. Para os demais, espera-se uma previsão aproximada.

Tesouro Selic 2026

No vencimento (1º de março de 2026), os mesmos R$1.000,00 investidos no Tesouro Selic em 29 de maio de 2023 têm um valor líquido estimado de resgate de R$1.398,98.

Tesouro IPCA+ 2029

O valor estimado de resgate líquido para quem depositou 1.000 no Tesouro IPCA em 3 de maio de 2023 é de R$1.863,70 em 2029. 

Portanto, antes de investir, é bom fazer uma simulação usando o valor em dinheiro que você tem atualmente (ou o valor que pretende sacar no final) e o tempo máximo que você pode manter os recursos investidos. Dessa forma, você poderá escolher a solução que melhor atenda às suas necessidades.

Como viver de Tesouro Direto

Portanto, agora depois de entender como viver de Tesouro Direto, considerando as diferentes condições de mercado, minhas intenções e expectativas. 

Viver de Tesouro Direto

Agora é hora de começar o planejamento financeiro para realizar seus sonhos. Se um dia você quiser ser financeiramente independente e economizar dinheiro para poder trabalhar por conta própria quando quiser, deve investir em educação financeira.

Confira Também: O que são CRI e CRA (Certificado de Recebíveis Imobiliário e…