Home Empréstimo O que são CRI e CRA (Certificado de Recebíveis Imobiliário e Agronegócio)?

O que são CRI e CRA (Certificado de Recebíveis Imobiliário e Agronegócio)?

0
O que são CRI e CRA (Certificado de Recebíveis Imobiliário e Agronegócio)?

As credenciais (CRI e CRA) são uma opção de investimento que tem atraído recentemente a atenção de muitos investidores. No final das contas, elas são vistas como uma tática de longo prazo de alto potencial em investimentos de renda fixa. 

Se você quer saber sobre CRI e CRA, leia este artigo para aprender sobre o mercado e melhorar sua carteira de investimentos.

O que são CRIs e CRAs?

Primeiramente, as CRIs e CRAs são dois tipos diferentes (mas similares) de títulos de renda fixa. E, para que a pergunta não vá além do escopo deste parágrafo, você precisa saber que a securitização é equivalente à negociação dos direitos de resgate de um título que um investidor compra e negocia no mercado ao longo do tempo. 

Considere o negócio de originação. Cada casa vendida perde valor ao longo dos anos, e cada parcela vem do consumidor. Suponha que esta empresa de construção precisa levantar fundos para iniciar seu próximo desenvolvimento. 

Uma maneira de ganhar dinheiro é recolher os pagamentos futuros feitos pelos consumidores pelos imóveis do CRI e vendê-los no mercado.

Neste trabalho, ao atribuir direitos de cobrança, a construtora pode esperar que o dinheiro chegue somente após 10, 20 ou 30 anos. 

Para organizar todo este processo, existem unidades de títulos que compram títulos e emitem CRI para torná-los disponíveis aos investidores. Eles são sempre pagos em paralelo com o pagamento da dívida.

A principal diferença entre o CRI e o CRA é o princípio da garantia de crédito. Os CRIs tratam de imóveis e arrendamentos de longo prazo, tais como hipotecas, empréstimos comerciais e empréstimos para construção. 

As agências de classificação recebem empréstimos relacionados com a fabricação, venda, processamento ou industrialização de produtos, meios de produção ou máquinas agrícolas. 

Contudo, no CRI e CRA você encontrará notas de crédito de vários valores, vários vencimentos e preços especiais. A securitização faz exatamente isso, padronizando com taxas de juros, riscos e fluxos de caixa específicos.

Qual é a diferença entre CRI e CRA?

A diferença entre CRI e CRA. Estas são forças, e os investidores já as viram separadas antes. Uma para o mercado imobiliário e outra para a agricultura. 

Como vimos, o mandato de ambas as partes é desenvolver o setor imobiliário e financiar o Ministério da Agricultura.

Veja Também: Plano de investimentos pessoais: dicas para ter altos ganhos

Benefícios dos CRIs  e CRAs

Uma das principais vantagens dos CRIs e CRAs é que eles oferecem taxas mais altas e menor risco do que os serviços de caixa direto. Além disso, ambos estão isentos do imposto sobre transações financeiras (FTT) e do imposto de renda (IT). 

Baixo custo de investimento para CRI e CRA. Alguns corretores não cobram sequer uma taxa administrativa por seus serviços, enquanto outros cobram uma parte do custo investido.

Desvantagens do CRI e do CRA

Uma das desvantagens do CRI é que ele não está sujeito ao Fundo de Garantia de Crédito (CGF). Esta é a idéia de uma instituição financeira que garante pagamentos aos investidores até um certo limite em caso de inadimplência do credor. 

Como resultado, a produtividade do investimento sofre quando a organização emissora inadimplência ou vai à falência.

Portanto, é imperativo que você considere cuidadosamente seu investimento antes de investir e procure um corretor confiável e experiente.  

Sendo assim, os certificados também têm a desvantagem de serem ilíquidos. Os investidores são obrigados a manter seus investimentos por períodos que variam de 2 anos a 15 anos ou mais para garantir os pagamentos. 

Portanto, esta não é a melhor opção para aqueles que não têm certeza se podem manter seu dinheiro “reservado”.

Rentabilidade do CRI e CRA

As fichas podem ter valores, condições e recompensas diferentes, e as organizações de segurança padronizam esta cesta por risco, tipo e fluxo de caixa. 

As taxas de CRI e CRA podem seguir três padrões semelhantes aos investimentos de longo prazo. 

A taxa de juros é um prefixo. A taxa de juros anual é dada no início do contrato, para que o comprador estime quanto ele vai receber quando o título vencer. 

  • Sufixo: Uma bandeira é definida como uma referência a uma recompensa. Certificados de Depósito Interbancário (CDIs), o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) ou o Sistema Privado de Pagamentos e Proteção (Selic) com rendimentos variáveis, desconhecidos e volatilidade do mercado são frequentemente utilizados. 
  • Híbrido: Os certificados híbridos combinam desempenho criando uma parcela de taxa fixa e outra parcela que muda de acordo com qualquer indicador econômico.

Investimento mínimo em CRIs e CRAs

O investimento inicial em CRIs e CRAs normalmente começa em R$ 1000. As compras podem ser feitas através de corretoras online. 

Como investir?

Você está interessado em investir em CRI e CRA? Isto requer uma conta na bolsa de valores. Isto lhe dá acesso a uma plataforma de títulos fácil de navegar. 

Os certificados são vendidos através de licitações públicas, com a participação de organizações como fornecedores. 

Uma vez que você tenha encontrado uma oportunidade emocionante, o próximo passo é procurar prospectos. 

Este arquivo reúne todas as informações sobre a oferta, incluindo preço, termos e outras informações. Quando você encontrar uma oferta que se encaixe em sua estratégia, peça à comunidade que a reserve para você.

Aqui você especifica o número de títulos que você deseja negociar. No final do período, os preços finais dos imóveis e as distribuições devem ser feitas a cada investidor. Se a demanda exceder a oferta, eles serão rateados. 

CRI e CRA também são lucrativos no mercado secundário. Para isso, basta estudar as opções disponíveis, selecionar um objetivo de investimento, transferir dinheiro para o corretor e concluir o investimento. 

Investir em CRAs e CRAs pode ser uma opção interessante para investidores que desejam combinar a previsibilidade dos títulos de renda fixa com o potencial de maiores retornos. Mas lembre-se de considerar seu perfil de investimento e seus objetivos para tomar uma decisão que atenda às suas necessidades.