Home Empréstimo Novo Bolsa Família: Receba Até R$1000 Por Mês

Novo Bolsa Família: Receba Até R$1000 Por Mês

0
Novo Bolsa Família: Receba Até R$1000 Por Mês

Primeiramente, todas as atenções estão voltadas para o novo Bolsa Família 2023, o principal programa de transferência de renda do Brasil. Eventos beneficentes também retornarão ao programa quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) iniciar seu terceiro mandato como Presidente da República. Os novos acontecimentos no país também são levados em conta, mas as regras antigas continuam valendo.

Portanto, em comparação com os pagamentos do programa Auxilio Brasil da administração anterior, o novo benefício destinado a acabar com a fome no país foi ajustado em 3,81%. Ele também permitirá a inclusão de famílias com renda mensal de até 218 reais por pessoa.

Confira Também: Como saber seu perfil de investidor? Guia passo e passo completo

Como funciona o novo Bolsa Família

Em comparação com os pagamentos do programa Auxílio Brasil do governo anterior, a nova bolsa destinada a acabar com a fome no país foi reajustada em 3,81%. Ele também permitirá a inclusão de famílias com renda mensal de até R$218 por pessoa.

O Auxilia Brasil passou a liberar pelo menos R$400, enquanto o Bolsa Família pagava pelo menos R$89 por família. 14 milhões de famílias serão beneficiadas. Após a mudança de governo, esse número aumentou para 18 milhões. Em dezembro, 21,6 milhões de famílias receberam atendimento. 

Portanto, novos elementos devem ser incluídos no novo Bolsa Família, que também vem com mudanças na programação. Um deles é manter o pagamento mínimo do programa de 600 reais por família. A ideia é que o retorno de Lula e a retomada dos benefícios sejam sinais de progresso.

Novo Bolsa Família: Valores e pagamentos

Antes de tudo, o novo Bolsa Família deve fornecer pelo menos 600 reais por família, mais 150 reais para cada criança menor de 6 anos, 50 reais para cada criança maior de 7 anos e 100 reais para adolescentes menores de 18 anos. Até março, 8,9 milhões de crianças de 0 a 6 anos haviam recebido recursos, de acordo com o governo. 

Cada família deve receber pelo menos R$142 por pessoa. De acordo com Wellington Dias, Ministro do Desenvolvimento Social: “esse valor, que representa a renda básica, leva em conta os custos de alimentação e as necessidades básicas dos brasileiros de acordo com os padrões brasileiros”.

Sendo assim, em dezembro, 21,9 famílias entraram no Auxilio Brasil. Diz-se que cerca de 20,8 milhões de famílias estarão qualificadas para o novo serviço este ano. O governo alega que o corte se deve à retirada de famílias que estavam incorretamente inscritas em programas sociais anteriores. 

Entretanto, Diaz reiterou que as 700.000 famílias que não se qualificaram para participar do Auxilio Brasil serão consideradas para preencher a lacuna criada por aqueles que não se qualificaram.

Sem qualificações, as pessoas não recebem. O ministro previu que as pessoas com direito ao benefício entrariam no país precisando de alimentos. Os pagamentos começaram em 20 de março e seriam baseados nas novas regras. O ministro reiterou que o impacto do programa no orçamento de 2023 seria menor do que os R$175 bilhões originalmente planejados. 

Contudo, a parte da chamada PEC de transição, o parlamento aprovou o orçamento do Bolsa Família em dezembro, antes da posse do novo governo.

Quem é elegível para receber o novo Bolsa Família?

As diretrizes para acessar o programa foram atualizadas juntamente com a mudança do Auxílio Brasil, principalmente em termos de exigência de renda mínima. Após a última alteração, as seguintes pessoas serão elegíveis para receber o Bolsa Família 2023:

  • Inscrever sua família no CadÚnico. 
  • Pessoas com renda familiar mínima de R$218 e que vivem em situação de extrema pobreza. 

Calendário completo do Bolsa Família 2023

Agora que você já conhece o calendário completo, é importante entender como funcionam os pagamentos ao longo do ano. 

Você também deve consultar o número final do NIS para determinar quando os pagamentos são liberados. Consulte em conjunto o calendário do novo Bolsa Família.

Final do NisMaiJunJulAgoSetOutNovDez
118/0516/0618/0718/0818/0918/1017/1111/12
219/0520/0619/0721/0819/0919/1020/1112/12
322/0521/0620/0722/0820/0920/1021/1113/12
423/0522/0621/0723/0821/0923/1022/1114/12
524/0523/0624/0724/0822/0924/1023/1115/12
625/0526/0625/0725/0825/0925/1024/1118/12
726/0527/0626/0728/0826/0926/1027/1119/12
829/0528/0627/0729/0827/0927/1028/1120/12
930/0529/0628/0730/0828/0930/1029/1121/12
031/0530/0631/0731/0829/0931/1030/1122/12

Ganho de até 100 reais no novo Bolsa Família

O ministro Wellington Díaz afirmou que o governo tem a obrigação de ajudar as famílias de acordo com a renda e quantidade de pessoas. Essa é a única maneira de garantir uma transferência “mais justa”. Além disso, é necessário que crianças até os 6 anos de idade estejam cadastradas para receber um adicional de R$150. 

O novo Bolsa Familia paga R$600 mais um adicional de R$150 por criança de até R$150. Para tornar essa transferência de renda mais equitativa, serão estabelecidas regras que levarão em conta o tamanho de cada família e a renda per capita.

Contudo, isso confirma a promessa eleitoral de Lula de dar um adicional de R$150 às famílias com crianças menores de seis anos. Além disso, quem tem filhos entre 7 e 18 anos paga uma taxa adicional de 50 reais por mês. 

Com isso em mente, o objetivo do governo é aumentar o valor para pelo menos 600 reais para que as famílias numerosas possam ganhar mais dinheiro. Por exemplo, para uma família com 4 filhos, isso trará benefícios de mais de 1.000 reais.

Confira Também: Imposto de Renda 2024: novos valores e regras